terça-feira, dezembro 21, 2010

Av. Paulista é palco de protestos contra aumento de parlamentares e proibição de artistas

Dois protestos provocaram interdições em faixas e calçadas da avenida Paulista, uma das principais da cidade de São Paulo, na tarde desta segunda-feira.

De acordo com informações da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), o protesto mais recente foi provocado por manifestantes que atearam fogo em pneus na altura do número 777, próximo ao prédio da TV Gazeta, por volta das 16h. A faixa da esquerda no sentido Paraíso ficou bloqueada por cerca de uma hora e meia, até por volta das 17h30. O trânsito ficou lento no local.

Por meio de seu microblog no Twitter, o músico Tico Santa Cruz disse que participava do protesto, realizado contra o aumento do salário dos parlamentares. Segundo o músico, 30 pessoas o acompanharam. "Obrigado ao 20 que ficaram até o final e aos 30 que compareceram. Somos poucos? Talvez, mas fizemos a nossa parte", disse. A Polícia Militar disse que monitorou o protesto, mas não informou o número de manifestantes.

ARTISTAS

Mais cedo, artistas de rua promoveram outro protesto na Paulista, na altura do Masp (Museu de Arte de São Paulo). A manifestação foi contra a proibição de atividades artísticas em espaços públicos.

Há alguns meses, a prefeitura e a Polícia Militar vêm coibindo a apresentação de artistas e músicos na região, alegando que se trata de uma atividade comercial irregular. Os artistas negam o caráter comercial das apresentações, dizendo que as pessoas não são obrigadas a pagar para assistir.

Segundo a CET, a grande quantidade de pessoas provocou a interdição da calçada em frente ao museu, no sentido Consolação da avenida, das 13h13 até as 15h33.

Fonte: Cotidiano - Folha