sábado, setembro 14, 2013

Rock in Rio - O Dia

Tico Santa Cruz comanda tributo a Raul Seixas em show com protestos
Cantor cobriu o rosto com uma camisa preta e público xingou o governador Sérgio Cabral. Capital Inicial abre o palco Mundo neste 2º dia de festival


Rio - Líder do Detonautas, Tico Santa Cruz comandou o tributo a Raul Seixas no fim da tarde deste sábado, segundo dia de Rock in Rio. Após receber incentivo do cantor, o público soltou palavrões contra o governador Sergio Cabral.

Após o coro, Tico colocou uma camisa no rosto e saiu em defesa dos black blocs: "Quem está mascarado é quem vota secreto no Congresso Nacional", afirmou.

O Capital Inicial abriu os shows deste sábado no palco Mundo do Rock in Rio. Liderada por Dinho Ouro Preto, a banda começou a apresentação com as músicas"O Bem, O mal e O indiferente", "Depois da Meia-Noite" e "À Sua Maneira", que o público ajudou a cantar.

O show foi pensado para ser feito em cima de hits e homenagens. Ouro Preto disse que lembrará Chorão e Champignon durante a apresentação. Na passagem de som, realizada por volta das 13h deste sábado, o Capital Inicial ensaiou "Só os Loucos Sabem", faixa gravada pelo Charlie Brown Jr.

O Capital Inicial é um dos campeões de presença no Rock in Rio - esta é a quarta vez que o grupo se apresenta no festival: as outras foram em 1991, 2001 e 2011.

Na sexta-feira, Ouro Preto fez uma tatuagem em plena Cidade do Rock . A imagem mostra um diabo cantando.

Fonte: O Dia

Rock in Rio - Paraíso Web

Tico Santa Cruz faz show cheio de protestos no Rock in Rio
POR SKYWALKER – 14 DE SETEMBRO DE 2013
PUBLICADO EM: CELEBRIDADES

Tico Santa Cruz em referência aos mascarados (Foto: Felipe O´Neil)

Tico Santa Cruz polemizou em sua apresentação no Rock in Rio na tarde deste sábado (14). O cantor apresentou um tributo a Raul Seixas e não poupou esforços em criticar o governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, incitando palavrões e pedindo um coro da plateia.

Com uma camiseta com os dizeres "Senado Federal, Vergonha Nacional", o músico aproveitou também para citar os black blocks e seus protestos. "Mascarados são aqueles que votam secreto no Congresso Nacional", gritou ele, sendo muito aplaudido pelos roqueiros da plateia.

Fonte: Paraíso Web

Rock in Rio - MSN

Tico Santa Cruz: “Tivemos carta branca”
Vocalista do Detonautas fala sobre escolher fazer tributo a Raul Seixas

Por MSN Música

Neste segundo dia de Rock in Rio, o Palco Sunset receberá o show “Viva a Raul Seixas”, com Detonautas, Zeca Baleiro e Zélia Duncan.

“Quando recebemos o convite pro Rock in Rio, tivemos carta branca para fazermos o que quiser. E viemos com o tributo completo ao Raul Seixas com orquestra e convidados”, disse Tico Santa Cruz, vocalista do Detonautas, ao canal Multishow.

Fonte: MSN Música

Rock in Rio - Yahoo

Segundo dia de Rock in Rio começa com alfinetada de Tico Santa Cruz
Yahoo! OMG!


O cantor Tico Santa Cruz liderou o tributo 'Viva a Raul Seixas', principal do palco Sunset, neste sábado (14), segundo dia de Rock in Rio no Brasil.

Depois de chamar ao palco Zeca Baleiro e Zelia Duncan e atrair multidões para cantar os principais sucessos de Raul,  como 'Metamorfose Ambulante', o vocalista do Detonautas alfinetou a organização do Palco Mundo, que recebe as principais apresentações do Festival. 'Desculpa aí, Palco Mundo', disse.

O detalhe é que ninguém se apresentava na estrutura nesta hora. Minutos depois, o Capital Inicial subiu ao palco criticado.

Fonte: Yahoo! OMG!

Rock in Rio - Virgula

Rock in Rio 2013: Com Tico Santa Cruz no vocal, homenagem a Raul Seixas conquista o público
Luciana Rabassallo


Após um confuso tributo a Cazuza, na sexta-feira (13), cheio de altos, baixos e desencontros, foi a vez de Tico Santa Cruz comandar uma homenagem a Raul Seixas, no palco Sunset, neste sábado, acompanhado por Zélia Duncan e Zeca Baleiro.

O show teve início com a faixa Aluga-se, que logo foi reconhecida e aprovada pelo público. Enquanto a tarde caia e o calor ficava menos cansativo, Tico e sua banda mostraram faixas como Eu Nasci Há Dez Mil Anos Atras e Ouro de Tolo, sempre recortadas pelo conhecido discurso do vocalista contra o governo.

“Se ele estivesse vivo estaria nas ruas se manifestando com o povo brasileiro. Senado Federal, vergonha nacional”, disse Tico provocando o público, que respondeu com xingamentos contra Sérgio Cabral, governador do Rio. Em seguida, foi a vez de Zélia Duncan  entrar em cena para uma boa interpretação das faixas Tente Outra Vez e Maluco Beleza.

Um público cada vez maior se aglomerava em frente ao palco secundário para acompanhar a apresentação. “Isso aqui está incrível, Raul foi o artista mais genial que já tivemos no Brasil. Demorou para o Rock in Rio fazer uma homenagem como essa”, disse o engenheiro Mateus Ramos, de 27 anos, que acompanhava muito empolgado o show. 

Zeca Baleiro então subiu ao palco para cantar Óculos Escuros, uma das faixas mais conhecidas de Raul. Apesar dos desencontros da noite anterior quando o homenageado era Cazuza, o tributo ao 'rei do rock nacional' rendeu bons momentos, boas lembraças e convenceu o público.

Fonte: Virgula

Rock in Rio - Folha de SP

Homenagem a Raul Seixas tem cantoria coletiva e protesto contra Sérgio Cabral
MARCO AURÉLIO CANÔNICO
DO RIO

Capitaneada pelos Detonautas e tendo convidados como Zélia Duncan e Zeca Baleiro, a homenagem a Raul Seixas, na tarde deste sábado (14), no palco Sunset, transformou-se em uma grande cantoria coletiva e num protesto contra o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), e a proibição de usar máscaras durante os protestos de rua.

O show foi aberto pontualmente às 17h30, com "Aluga-se", um velho e irônico rock de protesto, resgatado pelos Titãs para as novas gerações. "Ditadura não, revolução", gritou o vocalista, Tico Santa Cruz, que também cobriu rapidamente o rosto, lembrando os protestantes mascarados.

Na sequência, duas canções menos conhecidas de Raul --"Por Quem os Sinos Dobram" e "No Fundo do Quintal da Escola"-- serviram para manter a unidade temática e o ritmo de rock, mas deram uma esfriada no jovem público. Daí em diante, no entanto, o que se viu foi uma sequência de sucessos que transformaram o show numa cantoria coletiva.


"Tenho certeza de que, se Raul Seixas estivesse vivo, ele estaria nas ruas se manifestando com todo o povo brasileiro", disse Santa Cruz, antes de cantar "Eu Nasci Há Dez Mil Anos Atrás".

A primeira das convidadas, Zélia Duncan, dividiu com Santa Cruz os vocais de "Tente Outra Vez", o grande hino de auto-ajuda de Raul, antes de ficar sozinha para cantar "Maluco Beleza". "Salve a loucura doce de Raul", disse Zélia, despedindo-se.

Quando o vocalista do Detonautas retornou, notou um grito de protesto que crescia na plateia e o incentivou: "Vocês querem dar seu recado? Podem dar", disse, virando o microfone para o público, que gritava "ei, Cabral, vai tomar no cu", referindo-se ao governador do Rio.

Logo após o fim do show, a frase "Ei Cabral" chegou a liderar a lista de assuntos mais comentados no Twitter.

"A gente não precisa se mascarar não, embora isso seja uma atitude democrática. Quem está mascarado é quem vota secreto no Congresso Nacional", disse Santa Cruz, que usava uma camiseta com os dizeres "Senado Federal, vergonha nacional".

Ao chamar Zeca Baleiro ao palco, lembrou que o cantor havia gravado um sucesso da banda Charlie Brown Jr. e homenageou os dois integrantes mortos, Chorão e Champignon.

Baleiro e Santa Cruz levaram juntos "Como Vovó Já Dizia", antes do maranhense ficar sozinho para uma versão bem pesada e um tanto confusa de "Rock do Diabo".

Arnaldo Brandão e Rick Ferreira juntaram-se à banda para tocar o divertido country "Cowboy Fora da Lei", antes de Sylvio Passos, presidente do principal fã-clube de Raul, entrar em cena para cobrir Tico Santa Cruz com a mesma capa que o baiano usava em seus shows na sua fase mística.

Com ela, o vocalista cantou "Gita" e "Metamorfose Ambulante". Para encerrar, todos os convidados se reuniram para cantar "Sociedade Alternativa".

*
Set list do show

"Aluga-se"
"Por Quem os Sinos Dobram"
"No Fundo do Quintal da Escola"
"Eu Nasci Há Dez Mil Anos Atrás"
"Tente Outra Vez"
"Maluco Beleza"
"Ouro de Tolo"
"Como Vovó Já Dizia"
"Rock do Diabo"
"Cowboy Fora da Lei"
"Gita"
"Metamorfose Ambulante"
"Sociedade Alternativa"

Fonte: Folha de SP

Entrevista: DRC em Santos/SP - 13/09/2013

DETONAUTAS REALIZA SHOW EM SANTOS

O show acontece nesta sexta, (13). Os ingressos já estão esgotados
"Você me faz tão bem" é um dos maiores sucessos da banda Detonautas Rock Clube. Depois de quase 10 anos sem aparecer na Baixada Santista, a banda criada há mais de 15 anos, volta a Santos para um show em uma casa noturna. Na manhã desta sexta-feira, (13) nossa equipe acompanhou a gravação de um programa em uma rádio da cidade de Santos, na qual três dos cinco integrantes do grupo: Tico Santa cruz, Fiu e Renato participaram ao lado de André Rocha conhecido como Pingüim, ex baterista da Charlie Brown Junior. Eles falaram sobre o atual cenário do rock no Brasil e a trajetória da banda, que sábado, (13) se apresenta no Rock in Rio. O vocalista também falou sobre o músico Champignon, ex baixista da Charlie Brown Junior, que se suicidou seis meses após a morte de Chorão, líder da banda. O vocalista Tico Santa Cruz comentou sobre um texto que postou nas redes sociais, onde confessou que também já teve vontade tirar a própria vida. O evento acontece hoje à noite na Capital Disco. Os ingressos já estão esgotados.


Fonte: VTV

Hoje é dia de Rock in Rio

Hoje tem DRC com Tributo ao Raul Seixas no Rock in Rio. O Show rola ao vivo pelo site e pela TV no Multishow às 17h30 aproximadamente.


'Sempre vou lutar para o rock ter mais espaço', diz Tico Santa Cruz

'Sempre vou lutar para o rock ter mais espaço', diz Tico Santa Cruz
No Rock in Rio, ele lidera tributo a Raul Seixas, com Baleiro e Zélia Duncan.
Cantor critica artistas de axé e sertanejo por serem 'omissos' politicamente.


Letícia Mendes
Do G1, em São Paulo

Na última vez em que encarou o público do Rock in Rio, em 2011, Tico Santa Cruz escolheu vestir a máscara do personagem V, do filme e da graphic novel "V de vingança", e fez cover de "Metamorfose ambulante". Nesta edição, o cantor lidera, com o Detonautas, e os convidados Zélia Duncan e Zeca Baleiro, uma homenagem a Raul Seixas, que acontece sábado (14), no Palco Sunset, às 17h30.
Em entrevista ao G1, ele falou sobre a importância do festival na carreira de seu grupo e disse que sempre irá lutar para que o rock tenha espaço na programação. Tico também afirmou que os fãs são influenciados pelo engajamento dos músicos e criticou: "Um posicionamento dos artistas de axé ou de música sertaneja levaria milhares de jovens a pensar sobre política e isso poderia ser muito importante para o país". Leia a entrevista:

G1 - O que você pode adiantar do tributo ao Raul Seixas?
Tico Santa Cruz - Teremos os clássicos que todo mundo conhece e sabe cantar, mas prestaremos tributo também com canções que têm mensagens fundamentais na obra de Raul e que não ficaram tão conhecidas do grande público, como, por exemplo, "No fundo do quintal da escola".

G1 - Como surgiu a ideia de chamar o Zeca Baleiro e a Zélia Duncan? Podemos esperar outras participações no show?
Tico Santa Cruz - O Sunset vem crescendo cada vez mais e aos olhos do festival é um palco que possui a mesma importância do Palco Mundo. Nós convidamos Zélia e Zeca porque sabemos que são artistas que tem afinidade com a obra de Raul. Chamei o Marcelo Nova também, mas infelizmente ele não veio.

G1 - Qual você acha ser a maior diferença do Rock in Rio 2011 para esse ano?
Tico Santa Cruz - Para nós, como banda, é uma experiência excelente poder transitar pelos espaços importantes do festival. E como recebemos carta branca para escolhermos o projeto a fazer no Sunset a diferença é que nós vamos trabalhar com a obra de um artista que admiramos e que merece essa lembrança. Enquanto que em 2011 nós fizemos um grande show com nosso repertório e isso foi muito importante na nossa carreira.

G1 - Fãs de rock comentam que o festival se transformou em "Pop in Rio" e tanto na última edição quanto nesse ano ele será aberto por popstars. O que acha disso?
Tico Santa Cruz - Acho que estas pessoas não conhecem a história do festival que sempre, desde sua primeira edição, abrigou artistas como Elba Ramalho, Zé Ramalho, RUN DMC, A-ha, entre outros que não tem a roupagem rock. A proposta do festival sempre foi ter dias de rock e esse ano são vários dias para outros públicos. Isso é saudável e importante. Mas sempre vou lutar para que o rock tenha cada vez mais espaço.

G1 - Até que ponto o engajamento dos artistas com a política influencia os fãs?
Tico Santa Cruz - Muito. Os fãs passam a se interessar pelas questões que os artistas estão expondo. Por isso me intriga muito que artistas populares que tem grandes públicos, como os artistas de axé ou de música sertaneja, permaneçam tão omissos diante desse momento importante. Um posicionamento deles levaria milhares de jovens a pensar sobre política e isso poderia ser muito importante para o país.

G1 - O Detonautas lançou o clipe da música "Quem é você?" em julho. O que você acha que o Raul Seixas, se estivesse vivo hoje, faria em relação a esse momento político atual?
Tico Santa Cruz - Ele certamente estaria apoiando e atuando junto com quem está no fronte dessa batalha. Não é possível que as pessoas não consigam entender que democracia se constrói nas ruas. Houve já uma mudança de mentalidade, desde os protestos de junho, mas ainda há muita indiferença da população com relação a suas responsabilidades políticas e sociais e tenho certeza absoluta que Raul não seria omisso.

G1 - O seu livro "Tesão" se encaixa em literatura erótica, mas suas músicas não são voltadas para esse lado. Você pensa em fazer letras mais sensuais?
Tico Santa Cruz - Não. O livro é apenas uma compilação de textos do blog. Ele tem dinâmica diferente dos livros eróticos lançados após o sucesso de "50 tons de cinza". Foi uma iniciativa da Editora Belas Letras e eu achei, comercialmente falando, conveniente. Mas não tenho a menor pretensão de lançar letras dessa maneira.

G1 - Sobre um problema de som pelo qual o Detonautas passou em Juiz de Fora, você disse ao G1 que o vídeo foi publicado fora de contexto e pareceu uma incitação à violência. Você se arrependeu de sua atitude?
Tico Santa Cruz - O problema maior seria se o irresponsável que deu a ordem para desligar o som, tivesse levado a cabo sua decisão. Quantos incidentes já não aconteceram no país quando shows com multidões são interrompidos? O que fiz foi evitar um grande problema. Talvez pelo calor do momento eu tenha me expressado sim de forma agressiva, mas jamais poderia me calar diante desse perigo. Se acontecesse novamente, eu mudaria apenas algumas palavras.

G1 - O que você pretende ver no festival?
Tico Santa Cruz - Quero assistir aos dois dias de metal [19 e 22 de setembro]. Quero ver o Rob Zombie no Sunset, a mistura do Sepultura com o Zé Ramalho e levar meu filho para ver o Iron Maiden.

Vocalista da banda Pollo rebate criticas de Tico

Após sumiço, Adriel fica sozinho na banda Pollo e bate boca com Tico Santa Cruz


Adriel Menezes saiu por aí tentando caçar mais de um milhão de vagalumes, e o resultado da aventura não foi bem o que ele esperava. Um dos vocalistas da banda Pollo, o garoto reapareceu ontem, 12, após ficar três dias com o paradeiro desconhecido; os integrantes da banda, ao invés de aliviados, resolveram pular fora do barco.

Luiz Tomim e DJ Kalfani (o filho do KL Jay, dos Racionais MCs) resolveram sair da banda após o ocorrido. "Vamos honrar [nossos compromissos] até dia 31 e depois disso cada um segue seu caminho sem crise", disse Tomim, em sua conta do Twitter. O vocalista disse ter ficado "muito chateado com o ocorrido", mas reconhece que Adriel "tem os motivos dele".

Em sua conta na rede social, Adr garantiu que tudo não passou de uma falha de comunicação. Ele e a namorada - a webcelebridade Gabriela Rippi - teriam saído para desanuviar, mas acabaram ficando sem celular e com o pneu do carro furado.

Tico Santa Cruz, da banda Detonautas, resolveu se meter na história. "Achei ridículo isso. Ninguém fica 4 dias sem conseguir um telefone que seja emprestado para avisar aos pais que está vivo", escreveu, acusando o garoto de ter feito uma "jogada de marketing" de mal gosto, bem na semana em que o mundo da música estava de luto com a morte de Champignon, ex-baixista do Charlie Brown Jr.

Menezes não gostou da provocação, e escreveu em seu microblog que não foi "marketing, muito menos uma brincadeira de mau gosto". "Isso tudo é real, é minha vida! Eu tenho 22 anos de idade. Sou um moleque mesmo, estou trabalhando dia e noite sem parar e precisava de um tempo. E resolvi sumir mesmo", desabafou.

Da Redação


Adriel, da banda Pollo, rebate críticas de Tico Santa Cruz e alfineta ex-colegas
Ex-integrante de "A Fazenda" chamou o cantor de pirralho

Por FAMOSIDADES

SÃO PAULO - No Twitter, Adriel Menezes, integrante da banda Pollo, respondeu às acusações feitas por Tico Santa Cruz, da banda Detonautas, sobre seu suposto desaparecimento de quase quatro dias.

Incomodado, o cantor usou sua conta no microblog para rebater as críticas e explicou o motivo de ter optado por ficar alguns dias incomunicável.

“Isso não foi marketing, muito menos uma brincadeira de mau gosto. Isso tudo é real, é minha vida! Eu tenho 22 anos de idade. Sou um moleque mesmo, estou trabalhando dia e noite sem parar e precisava de um tempo. E resolvi sumir mesmo. Antes de conseguir chegar onde queríamos, os dois pneus do carro furaram. Não tinha dois steps, então ficamos sem comunicação e sem ter como sair. Agora não vejo sentido nessas coisas que estão fazendo e falando em cima disso. Pedi desculpas se ofendi alguém, mesmo não achando que esteja errado. Não tenho porque mentir, não tem porque fazer ceninha de marketing no momento em que estamos”, desabafou Adriel.

Antes, Santa Cruz havia afirmado que a atitude do jovem não passava de uma jogada de marketing.

"Tenho nada a ver com a vida de ninguém, mas com essa sucessão de tragédias atingindo a música, estava preocupado com esse menino do Pollo. Mas esse moleque que sumiu 4 dias e apareceu agora dizendo que ficou sem contato com a família e furou o pneu do carro parece outra coisa. Parece marketing e do mais péssimo gosto. E eu gosto da banda, já falei publicamente e muitos me criticaram. Mas achei ridículo isso. Ninguém fica 4 dias sem conseguir um telefone que seja emprestado para avisar aos pais que está vivo. Nada justifica. Palhaçada do c*. Fiquei aqui preocupado com essa p*, desejando que nada de ruim tivesse acontecido, para vir com essa explicação ridícula. Uma pena precisar desse tipo de atitude. Porrada de coisas tristes acontecendo na música do Brasil e o cara me apronta uma dessas? Vá se f*, coisa de pirralho, de moleque", detonou.

Pouco tempo depois, Tico recebeu mensagens de fãs que criticaram o seu comentário e, após responder a diversos deles, resolveu ponderar a situação com o seguinte comentário: "Espero sinceramente que eles [integrantes da banda Pollo] se acalmem e resolvam na boa, sem separar".

Depois de rebater Tico, Adriel, inconformado com o anúncio de Tomim e DJ Kalfani, que decidiram sair da banda por conta de seu desaparecimento, também aproveitou para alfinetar os amigos.

“Há 37 semanas nossa música está nas mais pedidas das rádios, toda semana estamos na TV. Isso tudo sem nunca precisar apelar para nada! Eu sou um ser humano. Eu preciso ficar sozinho às vezes. Eu decidi ir e pronto. Agora vão surgir uns caras nunca mais vistos pela mídia para falar b* de mim ou do que eu fiz. Como se alguém aqui tivesse o direito de julgar alguém. Se toca, eu sou de verdade! Família de verdade quando tem um problema se ajuda, ninguém corre. Só abandona quem não se importa. E se pensa em abandonar não fala que é até o fim. Bom, independente do que for acontecer daqui para frente, quero agradecer a todos vocês que fazem parte. Até depois do fim! Muito obrigado por todos os verdadeiros. Agora só quem é mesmo, não é para qualquer um mesmo, não. Quem sabe, sabe. Quem é de verdade, sente”, disparou.