segunda-feira, outubro 25, 2010

A Fazenda 3: Tico participa do "Hoje em Dia" e solta o verbo

Nesta manhã de segunda-feira (25) Tico participou do quadro “Cercado de Blogueiros” do programa “Hoje em Dia”. O último eliminado do reality rural respondeu as perguntas de todos, assistiu seus melhores momentos em A Fazenda e aos depoimentos deixados pelos peões e pelo público.

Para começar, o roqueiro reviu as cenas de sua briga com Dudu e o desentendimento do que teve com Mallandro. Ao final do vídeo, o músico indicou seus reais amigos e suas decepções. “Eu sinto saudades dos meus amigos que eu fiz lá, que são do meu grupo”. Além deles, o rapaz revelou que também simpatiza com Monique apesar de não ter tido a oportunidade conviver muito com ela. Tico apontou Melancia e Viola como duas pessoas que ele não gostou do comportamento, alegando que o jogador tem jeito de “maria fofoqueira”.

Fábio Almeida, blogueiro, questinou sobre a proposta de votos feita por Mallandro logos nos primeiros dias de confinamento. “Quando ele fez a proposta, num primeiro momento, eu não aceitei. Ele fez isso sem consultar o grupo dele. Eu balancei sem dúvida. (...) O Mallandro é um pessoa inteligente (...) Ele é um cara que trabalha com televisão e sabe se dar muito bem com as câmeras. Gosto dele e admiro muito, mas ele trabalha com valores diferentes dos meus”, avaliou o vocalista da banda Detonautas.

Sobre sua briga com Dudu, o ex-integrante da equipe Ovelha parece não estar arrependido. “O Dudu se fez de bonzinho o tempo inteiro. É o papel dele. Ele se aproveitou de uma situação em que eu o coloquei. A Nany tem vontade de ser mãe e não pode, então ela os adotou (Coelhos) como se fossem filhos. Ele é reflexo de uma geração que não tem limite e compromisso com nada”, criticou. Além disso, Tico disse que na hora da discussão chegou a pensar em cuspir na cara de Dudu. “Só não fiz isso porque fiquei com medo de ser eliminado”, revelou.

O ex-peão também misturou os assuntos, e começou a falar sobre política. “Eu nunca fui uma pessoa da paz. Eu vou lutar pelos meus direitos. (...) Eu não sou Jesus Cristo, não sou Gandhi. (...) Quem matou meu amigo [Rodrigo Netto] foi a ponta do iceberg, os políticos deste país. Eu fiz palestras em Brasília, nas escolas, em presídio. Eu sou do fronte, e vou combater incisivamente. Ninguém colocou quando ele agrediu meus pais, minha mulher, meu filho, meus colegas de banda”, revoltou-se.

Depois disso, foi a vez das pessoas comuns colocarem a boca no trombone. O público não perdoou e não economizou nas críticas. “As pessoas tem o direito de fazer o julgamento delas (...) Eu não estou aqui pra convencer ninguém”, respondeu com indiferença.

A experiência de ter participado do programa também foi avaliada por Tico. “Eu queria experimentar a situação de viver um reality show. As coisas que acontecem na sua vida vão emergindo dentro de você. Na minha cabeça ia morrer uma pessoa toda semana. Quando o Sérgio foi pra Roça eu me lembrei muito do dia que meu amigo morreu”, contou.

A conversa ficou mais descontraída quando o músico contou que não se masturbou nenhuma vez durante o período de confinamento, porque estava focado em outras coisas. Ao falarem sobre Luiza, o moço disse que sentiu necessidade de fazer carinho em alguém, mas sem segundas intenções. “Era uma pessoa especial com quem eu me identifiquei”, disse carinhosamente.

A bunda de Melancia também foi alvo de piadas. “Eu nunca vi uma coisa daquele tamanho. Ficava constrangido. Ela podia ter me matado, aquilo devia ir para a vídeo-cassetada”, disse em referência a dançinha que a morena fez certa vez.

Na hora de adjetivar alguns participantes, o músico escolheu sem pensar muito:

O mais manipulador: Sérgio Mallandro. “Ele nunca fica numa situação ruim”, justificou.

O mais omisso: Daniel. “Na hora de firmar opinião (...) ele alivia e fica por isso mesmo”.

O mais amigo: Carrasco, “Me lembrou muito meu amigo que faleceu”, conclui Tico.

Fonte: Babado - iG