segunda-feira, outubro 03, 2011

Rock In Rio - G1


Detonautas se apoia na 'presença' de vocalista e vai de Raul Seixas a Queen
Banda liderada por Tico Santa Cruz fez show de 50 minutos neste domingo. Cantor comandou 'terremoto' de fãs no Palco Mundo e falou bastante.
Braulio Lorentz e Marcus Vinícius Brasil - Do G1, no Rio

Jogando em casa, o Detonautas contou com o carisma (ou cara de pau, para os detratores da banda) do vocalista Tico Santa Cruz para se dar bem com os fanáticos por Guns N' Roses e System of a Down, as duas principais atrações deste domingo (2).

Em 50 minutos, o grupo formado no Rio homenageou Queen (trecho de "We will rock you"), Raul Seixas (cover de "Metamorfose ambulante") e tocou seus maiores hits "Outro lugar", "Quando o sol se por" e "Só por hoje".

O primeiro show do Palco Mundo, no último dia de festival, começou às 18h50. Com máscara do personagem V, do filme e da graphic novel "V de vingança" que faz referência ao revolucionário inglês Guy Fawkes (1570-1606), o cantor fez discurso de tom político. "Existe corrupção no mundo inteiro. Fiquem atentos aos Tribunais Superiores de Justiça", disse o vocalista. A plateia respondeu com gritos de "Ei, Sarney, vai tomar...". Santa Cruz, então, completou: "Eu prefiro conviver com maconheiro honesto do que com bandido de terno e gravata que rouba o povo."

O líder do Detonautas é uma metralhadora verbal. Entre e durante as músicas, berra expressões aleatórias que vão dos gritos de axé "tira o pé do chão" e "quero ver pular", aos mais politizados "nós somos a resistência" e "rock n' roll, atitude e consciência".

Antes da balada "Olhos certos", veio o melhor depoimento de Tico. "Minha mãe uma vez me disse assim... Se um dia você crescer e ficar feio, aprenda a tocar um instrumento e você ficará bonito. Quem aqui não nasceu com beleza? Vocês nasceram com honestidade."

No fim, o vocalista quase intimou a plateia. "Vamos fazer um terremoto nessa p... Vamos derrubar aquela roda gigante ali. Se alguém do seu lado tiver parado pegue pelo braço e tire do chão", gritou. Antes de sair do palco, ainda houve tempo para outra rápida homenagem.

O Detonautas parou de tocar e o DJ Cléston colocou "Smells like teen spirit", do Nirvana. "Vamos relembrar os 20 anos do 'Nevermind' [disco do grupo]", disse Tico. O som foi interrompido logo no começo da música, mas o público continuou cantando regido pelo vocalista. Logo após a apresentação, em rápida conversa com o G1 a caminho do camarim, ele disse que foi grunge quando mais jovem e "não se arrepende" ou tem medo de admitir, por isso a referência ao grupo de Kurt Cobain.

Sobre o show no Rock in Rio, afirmou que a experiência é única. "Foi, incontestavelmente, uma maneira de mostrar o que sabemos fazer. Rock 'n' roll se faz ao vivo. Foi um jeito de renascer aos olhos do público." Hoje sem contrato assinado com uma gravadora, os Detonautas têm o projeto de lançar mensalmente uma nova música na web e, quando tiverem 12 delas, as editarão num novo CD.

Fotos: Galeria G1